Follow by Email

terça-feira, 12 de abril de 2011

Carriço pode jogar a trinco no clássico do Dragão

Daniel Carriço (foto ASF)

Possibilidade do capitão leonino repetir posição de Guimarães analisada esta semana. Regressa às opções após cumprir um jogo de castigo. Maniche e Mendes não recuperam.

Daniel Carriço, que cumpriu um jogo de castigo diante da Académica, volta às opções de José Couceiro para o jogo de domingo, no Estádio do Dragão, diante do FC Porto (20.15 horas). E que ninguém e admire caso o central e capitão da equipa volte a surgir alguns metros adiantado no terreno, na posição de trinco, à semelhança, de resto, do que já aconteceu em Guimarães.

Na altura, Daniel Carriço contou com o apoio de Zapater, uma vez que o titularíssimo André Santos estava castigado, mas desta vez André Santos já está disponível e os dois podem muito bem vir a formar a dupla de médios mais defensivos do leão - a opção tem sido a de fazer alinhar dois médios mais recuados nos jogos fora de Alvalade, ficando Matías Fernández com a tarefa de conduzir o jogo ofensivo. 

Esta será, pois, uma possibilidade que os leões vão estudar no decorrer desta semana e, caso José Couceiro fique convencido de que esta dupla de jovens lhe oferece total garantia, então é muito provável que o espanhol Zapater perca espaço no onze, ele que, apesar da entrega que coloca no jogo, se tem revelado um pouco lento, além de pecar, também, no capítulo da finalização: frente à Académica, muito bem colocado em duas ocasiões, acabou por rematar fraco e à figura do guarda-redes Peiser.

Com Maniche e Pedro Mendes indisponíveis para o difícil embate no Dragão, José Couceiro vai ter de jogar com as armas que tem ao dispor, razão pela qual tem de ser encarada a hipótese de Daniel Carriço pisar terrenos um pouco mais adiantados.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.