Follow by Email

segunda-feira, 11 de abril de 2011

«Não vamos desistir, continuaremos a lutar» – Matías Fernández

Matías Fernandez (foto ASF)

O chileno é firme no discurso e deixa claro que os adeptos podem ficar descansados, pois a equipa lutará até ao limite pelo único objectivo que persegue nesta fase da época: o terceiro lugar na Liga. Matías admite que a equipa está em dívida para com os adeptos, pois estes, apesar dos resultados menos conseguidos, nunca viraram as costas ao grupo.

Começando pela equipa, uma vez que fala sempre da equipa. O que é que se passa com a equipa?
- [risos] Creio que houve muitos jogos que merecemos ganhar e, lamentavelmente, não conseguimos materializar a superioridade em golo e não ganhámos. Estou a lembrar-me, por exemplo, do jogo com o União de Leiria, no qual estivemos bem, mas não marcámos e... não conseguimos ganhar.

- E a falta de confiança, de que vocês tanto têm falado, explica tudo?
- A verdade é que as vitórias trazem mais confiança e nós já não ganhamos há alguns jogos. E entramos sempre para ganhar...
- Mas a verdade é que têm sofrido muitos golos nos últimos minutos dos jogos. Não será também pouca concentração?
- Lamentavelmente, isso aconteceu na Liga Europa, na Taça de Portugal e também em alguns jogos da Liga. Pouca concentração? Na verdade não sei. Sei é que temos sofrido golos nos últimos minutos, temos perdido muitos pontos e isso nota-se na classificação.

- Vocês têm pedido apoio aos adeptos e eles têm apoiado pacientemente.
- Sim, é verdade. Sei que não tem sido fácil para eles, mas para nós também tem sido muito difícil. Tivemos alguns deslizes esta temporada e resta-nos o terceiro lugar. Lamentavelmente, as coisas aconteceram assim.

- Mas têm consciência de que o terceiro lugar é muito pouco para um clube com a grandeza do Sporting?
- Sim, sim, claro que sim. Mas que fazer? Já não podemos ambicionar mais, como tal lutaremos pelo terceiro lugar. É isso que temos agora. Não era isto que queríamos no início da temporada, mas agora temos só esse objectivo.

- Se o Matías fosse adepto, continuaria a apoiar esta equipa?
- Obviamente que sim. Os adeptos têm de estar ao nosso lado quando as coisas estão bem ou quando estão mal. Precisamos sempre deles.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.