Follow by Email

terça-feira, 5 de abril de 2011

Lino de Castro: «Providência cautelar não tem fundamento»

O responsável máximo pelo último ato eleitoral sportinguista refuta todas as acusações de Bruno de Carvalho e reitera a transparência das eleições.
RECORD – Como interpreta as acusações de que foi alvo por parte de Bruno de Carvalho relativamente ao que aconteceu no dia das eleições?
LINO DE CASTRO – Nenhuma das acusações de que fui alvo corresponde à verdade, pois não menti em nenhuma circunstância. O facto de alguém da lista de Bruno de Carvalho ter levantado uma hipótese meramente académica [relativamente a uma possível recontagem dos votos] não faz com que, em algum momento, tenham requerido fosse o que fosse. Disse sempre que qualquer solução teria de me ser previamente solicitada e, oportunamente, a mesa da AG responderia em conformidade com os estatutos do clube. Para lá de Rui Morgado [delegado da lista de Bruno de Carvalho], estavam presentes mais 13 pessoas, que podem confirmar aquilo que estou a dizer.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.